Fuja do tilt



O primeiro passo é repassar na cabeça quais foram as situações em ocorreram o tilt?

 

1– Tente entender quando o tilt ocorre com você

O primeiro passo é repassar na cabeça quais foram as situações em ocorreram o tilt? Como aconteceram? O que causou o seu estresse? Uma mão ruim? Uma fofoca do jogador ao lado? Um blefe que não deu certo? Sentiu-se injustiçado? Tente entender quando e por que você se sente irritado. O auto-conhecimento é sempre fundamental para questões emocionais. Dessa forma, é possível prever a sua reação a um episódio para saber lidar com ela antes que ocorra.

 

2 – Pense de forma estratégica

Depois de ter percebido o que realmente lhe deixa irritado, entenda os erros que comete, quando começa a ter um tilt. Pode ser uma conta mal feita ou uma jogada em que insiste se repetir. Anote, então, o que pode fazer para melhorar e deixe esse lembrete com você para lembrar.

 

3 – Respire fundo ou dê um tempo

Se você já se conhece e sabe que começou a se estressar durante uma partida, respire fundo. A ideia não é apenas relaxar, mas também tirar a sua mente do jogo por um momento. Caso não funcione, dê um tempo. Avise ao crupiê que sairá da mesa um pouco. Vá ao banheiro, jogue uma água fria no rosto, coma, veja um vídeo engraçado no celular ou faça algo que saiba que vai lhe relaxar. Perder algumas mãos não será um problema. Pior será se acabar com todo o dinheiro!

 

4 – Ouça uma música ou repita um mantra.

Alguns jogadores escutam música durante uma partida, para relaxar e se concentrar melhor. Outros ainda podem repetir uma espécie de mantra, frases positivas, como: “pegue leve”; “você é bom nisso, está fazendo o melhor possível”; “apenas relaxe”. Ou ainda algo que faça se sentir bem e confiante. Talvez, seja preciso repeti-las mais de uma vez.

 

5– Sob estresse, não jogue

Se você está em um mau dia, muito emocional, não jogue. Brigou com o cônjuge? A mãe está doente? Levou uma bronca no trabalho? Caso já tenha tido algum episódio de tilt ou ainda se costuma se irritar muito com seus companheiros de baralho, é melhor não se sentar à mesa. Pense em outra forma de relaxar.

 

6 – Nem sempre é possível vencer

Apesar de ser um jogo de estratégia, o poker também é um jogo de sorte. Lembre-se disso. Muito jogadores profissionais tiveram grandes perdas antes de ganhar. Você não é o único. Não adianta querer achar que controla completamente algo, que, na verdade, não controla.

 

7 – Administre o seu dinheiro

Um jogador que sabe controlar o seu dinheiro, sabe quando deve parar. Se tiver em mente que não se pode gastar todo o cacife de uma vez, ficará mais tranquilo. Comprar mais fichas para tentar recuperar o que perdeu pode ser ainda pior, pois ficará ainda mais nervoso se não conseguir. Para aqueles que competem em torneios, a pior decisão é voltar à partida depois de uma rodada ruim.

8 – Saiba quando tirar umas férias

Se nenhuma das dicas anteriores funcionar, tire umas férias do poker. Essa decisão pode ser difícil, mas é sempre melhor parar antes que a situação piore. Faça outra atividade que o relaxe, que não dependa de resultados ou ainda viaje. Entre em contato com a natureza, sempre pode fazer bem.

Parceiros Confiáveis